>

sábado, 8 de agosto de 2015

Celulite pt.3| tratamentos estéticos


Tratamentos estéticos
  • Drenagem linfática
Esta técnica de massagem foi desenvolvida em 1936, e tem sido usada desde então. Tem por base a aplicação de manobras suaves, das extremidades para o "centro" do corpo, que seguem o trajeto do sistema linfático. A circulação linfática é favorecida, e os líquidos acumulados são conduzidos para a circulação sanguínea, para posterior eliminação através da urina.

Esta é das poucas técnicas adequadas para grávidas, portadores de pacemakers ou doentes crónicos para quem as restantes técnicas possam ser prejudiciais.



  • Endermologia 
Consiste num sistema de massagem, auxiliado por um aparelho, que combina uma massagem com rolamentos e a sucção da pele. O objetivo desta técnica é desorganizar o tecido subcutâneo, quebrando as fibras de colagénio, e estimular a circulação linfática, eliminando os líquidos retidos na pele.

A eficácia da endermologia aumenta com o número de sessões efetuadas. Quando terminadas, geralmente a celulite reaparece.




  • Mesoterapia
É uma técnica minimamente invasiva que tem por base a injeção de variadas substâncias no tecido subcutâneo, e pode ser usada com várias finalidades. No tratamento da celulite, a injeção é feita na hipoderme e tem como objetivo ultrapassar a dificuldade de penetração dos cosméticos. Por isso, são usadas misturas, cujos ingredientes ativos são sensivelmente os mesmos que se encontram nos cosméticos, mas também outros como a fosfatidilcolina, enzimas ou minerais.

Também na mesoterapia é necessário um elevado número de sessões, num período de tempo devidamente espaçado, para que se observem resultados apreciáveis.

É preciso algum cuidado na escolha do local onde se realiza este tratamento uma vez que pode ter efeitos indesejáveis, e é necessário que o técnico esteja preparado para lidar com a situação. Pode desenvolver-se inchaço ou hematoma na zona de aplicação, e em casos mais graves podem ocorrer infeções ou reações de urticária (em caso de alergia a algum dos compostos da mistura).

  • Radiofrequência
Através da emissão de ondas eletromagnéticas, esta técnica provoca aquecimento nas moléculas de água contidas no tecido subcutâneo, alastrando o calor ao tecido adiposo e tecido conjuntivo, e  destruindo assim a sua estrutura

Parece que a radiofrequência contribui também para a cicatrização da pele, reestabelecendo o seu aspeto, e para a redução da inflamação, que se pensa ser importante no desenvolvimento da celulite.

Após o tratamento a pele pode apresentar alguma inflamação. Foram também reportados casos de queimaduras e atrofia cutânea (diminuição da espessura da pele).

  • Cavitação (por ultrassons)
Embora seja conhecida por este nome, a técnica consiste na emissão de ultrassons que afetam a pele por 3 mecanismos, nos quais a cavitação se inclui. Este fenómeno consiste na criação pequenas bolhas de ar pelas ondas ultrassónicas, que quando rebentam destroem os adipócitos (células que armazenam a gordura)
Por outro lado, as ondas ultrassónicas aquecem a pele (semelhante à radiofrequência), o que desestabiliza a estrutura dos depósitos de gordura.

Depois de "desincrustado", o conteúdo dos adipócitos é eliminado através da circulação, e por isso os tratamentos incluem massagens drenantes posteriores.

  • Combinação de técnicas
Hoje em dia, pode encontrar-se diferentes associações de técnicas, com o o objetivo de melhorar a eficácia do tratamento.

É exemplo disso a combinação da endermologia com a radiofrequência, já que a primeira técnica parece aumentar a temperatura atingida pelo tecido subcutâneo após a aplicação da corrente elétrica.


Pt.1

Pt.2


Já experimentou algum tratamento?
Teve bons resultados?


Sem comentários: