>

sábado, 1 de agosto de 2015

Protetor solar pt.2| perguntas frequentes, tipos de pele e aplicação

Nada mais certeiro do que começar o mês de Agosto com alguns dos "dilemas" do Verão, e outros que se prolongam pelo o resto do ano...

Tenho que usar protetor solar todos os dias, todo o ano?

Este senhor foi camionista, e durante
a sua vida apanhou sol principamente
no lado esquerdo da face
(lado direito, na fotografia)
Isto vai depender muito do seu fototipo (coloração da pele), do número de horas que passa ao sol durante o dia e da sua preocupação com o envelhecimento cutâneo (pessoalmente, quando olho para a imagem da direita não tenho dúvidas :P).

Se a sua ocupação implica exposição solar diária, deverá aplicar protetor solar nas áreas expostas. Se o envelhecimento cutâneo não é uma preocupação, esta aplicação deve ter como objetivo evitar queimaduras solares.


Se por outro lado não passa muito tempo ao sol mas quer retardar ao máximo o envelhecimento da pele (e gastar o menos possível em cosméticos), é aconselhável o uso de protetor diariamente, pelo menos na face. Não podemos esquecer que a radiação UVA, responsável pelo envelhecimento, é emitida com a mesma intensidade durante todo o ano. E estamos expostos a ela todos os dias!

Pode parecer difícil, mas não é!
Tem várias formas de o fazer:


  • protetor pode ser aplicado em substituição do creme hidratante
  • Caso use um hidratante de tratamento durante o dia, pode aplicar o protetor por cima desse mesmo hidratante
  • Se usa base de maquilhagem, já existem produtos com um FPS apreciável. Pode encontrar desde bases líquidas, a bases em pó, ou até mesmo blushs com proteção solar!

E se quero bronzear?


Na verdade não há uma resposta universal a esta pergunta.

Cada pessoa deve ponderar os riscos e os benefícios da exposição solar, e tomar a sua própria decisão (voltamos à imagem do senhor lá acima...).

Nenhum protetor solar, bloqueia totalmente a radiação UVA, nem mesmo os de proteção mais elevada. Por isso, dependendo da facilidade de cada pele se bronzear, pode conseguir-se algum bronzeado mesmo com a utilização de protetor.

Por outro lado, existem no mercado protetores solares e outros produtos, que permitem bronzear a pele de forma segura sem necessidade de exposição ao sol. Quando corretamente aplicados podem acelerar, ou até mesmo substituir o bronzeado obtido por exposição solar.

Para além disso, os carotenos de alguns alimentos podem depositar-se à superfície da pele , quando estes são ingeridos regularmente. São exemplo disso:

  • Cenoura (o meu vício...)
  • Batata doce
  • Abóbora
  • Pimentos vermelhos e laranja
  • Pimenta vermelha
  • Vegetais de folha verde escura (as clorofilas "escondem" a cor laranja dos carotenos :P) 

O uso de protetor pode diminuir a síntese de vitamina D?

Este é provavelmente um dos maiores receios em relação aos protetores solares de FPS mais elevado.

A vitamina D, cuja importância vai muito para além da saúde óssea, é sintetizada pelo próprio corpo através da exposição às radiações UVB. Na verdade, se o protetor for aplicado nas quantidades recomendadas (o que raramente acontece) há uma diminuição da produção de vitamina D. Sabe-se também que pessoas que se expõem pouco à radiação solar, na sua maioria idosos, têm por norma níveis de vitamina D relativamente baixos.

Contudo, para além de o protetor não filtrar totalmente a radiação recebida, a vitamina D pode também ser obtida através da dieta, ou de suplementos alimentares.
Está disponível nos seguintes alimentos:
  • Ovos
  • Carnes
  • Leite e derivados
  • Cogumelos
  • Peixes de escamas "azúis"
  • Leguminosas (feijões, grão de bico, etc)


Por estes motivos, o ideal é procurar expôr-se ao sol diariamente ao longo de todo o ano, usar proteção solar, e optar por uma dieta adequada.


Preciso de reaplicar o protetor resistente à água, depois do banho?

Alguns produtos podem ser considerados "Resistentes à água" ou "Muito resistentes à água" por aderirem à pele, mesmo estando molhada.

Contudo, estes protetores são testados na pele seca ao ar livre, e por isso podem não ficar retidos quando a pele é seca com recurso a toalha. Nesse caso, é necessário reaplicar.

Proteção para todos os tipos de pele

Se por um lado estão mais propensas aos malefícios do sol, por outro vêem a sua escolha de produtos mais restrita, uma vez que reagem a grande parte dos produtos, sobretudo os que contêm mais filtros químicos.
Existem protetores adequados a peles sensíveis, mas por serem mais concentrados em filtros físicos são também mais opacos e pastosos. 

Nos últimos anos, a indústria tem vindo a melhorar muito estes produtos, e é possível encontrar protetores seguros com consistência e aspeto cada vez mais agradável.

No caso de não conseguir encontrar um protetor solar de FPS elevado que não cause sensibilidade, talvez seja melhor escolher um FPS 15 ou 20, aplicando generosamente e reaplicando com frequência. Desta forma a pele estará protegida, mas uma vez que estes produtos são menos concentrados em filtros químiso terá menor tendência para sofrer de sensibilidade.

Não é fácil usar um protetor solar convencional quando já se tem uma pele oleosa, sobretudo na cara. 

Mas tal como para as peles sensíveis, já existem protetores que adequam a sua função à oleosidade da pele. Para além de serem mais flúidos, os produtos "não comedogénicos" não contêm ingredientes que provoquem o aparecimento de borbulhas ou pontos negros. Além disso, muitos protetores contêm ingredientes que reduzem a oleosidade, tal como os restantes hidratantes para pele oleosa. Podem ser identificados como "toque seco","anti-brilho", ou fazer parte da gama para pele oleosa de cada marca.


  • Peles escuras
Quanto mais escura a pele, maior a tendência para descurar o uso de protetor. 
Mas se a melanina consegue ser eficaz na prevenção do escaldão, não o é certamente contra o envelhecimento precoce nem contra o desenvolvimento de melanoma, a longo prazo.

Por isso, as pessoas de pele escura devem também usar protetor.


Aplicação

A forma como se aplica é tão importante como a quantidade que se aplica.

É muito importante agitar a embalagem antes de usar, uma vez que os protetores passam muito tempo sob elevadas temperaturas e perder alguma homogeneidade.

Se usa protetores contendo filtros químicos, a aplicação deve ser feita cerca de 30 min antes da exposição (antes de vestir o fato de banho, por exemplo), e não depois de chegar à praia. Só assim, após a penetração do produto, se garante uma proteção equivalente à mencionada no rótulo.

Para além disso, o protetor deve ser re aplicado aproximadamente de 2h em 2h, e após o banho de mar ou piscina, se não for resistente á água.


Sem comentários: