>

sábado, 21 de janeiro de 2017

Vasos dilatados/ telangiectasias| Prevenir e tratar

Foto tirada com o telemovel. Foquem-se no nariz, tentem ignorer as rabanadas e o bolo rei lá atrás...
Durante os últimos anos fui ganhando pequenos capilares dilatados na aba do nariz. O maior deles começou por ser uma pequena borbulha, que certamente fiz questão de rebentar. Mas os capilares em volta, a somar aos que já tinha, ficaram marcados até hoje. Honestamente, nunca lhe dei grande importância. Até começar a ver que está pequena vermelhidão se estava a tornar cada vez maior, e que como se não bastasse, estou a ganhar outras mais pequeninas do lado contrário.

Estes capilares dilatados, também chamados de telangiectasias, tendem a aparecer em aproximadamente de dois terços das pessoas, por diversos motivos, sendo mais comuns a partir dos 20-30 anos, em pessoas de pele clara, sensível, com tendência para desidratação; e especialmente a quem sofre de rosácea.

Já conhecia muitos dos fatores que provocavam o seu aparecimento, mas não tinha a certeza de como poderia tratar as telangiectasias. Por isso, decidi pesquisar um bocadinho, e hoje deixo-vos algumas conslusões :



O que são capilares dilatados/ telangiectasias?

Os vasos sanguíneos dilatados que vemos à superfície da pele desenvolvem-se após uma série contrações e descontrações rápidas a que são sujeitos. Normalmente estes capilares são demasiado pequenos para que sejam visíveis. Mas ao fim de algum tempo,  o tecido muscular que é responsável por estes movimentos deixa de fazer a sua função, deixando o vaso permanentemente dilatado e visível.

Na maioria das pessoas estes capilares dilatados aparecem em zonas muito restritas, como são as abas no nariz. Quem sofre de rosácea, pelo contrário, pode encontrá-los também nas bochechas, todo o nariz, e noutras zonas do rosto; especialmente se não tiver cuidados especiais no dia-a-dia.

O que leva os vasos sanguíneos a dilatar frequentemente?


Os estímulos podem variar bastante de pessoa para pessoa. Mas geralmente, a vasodilatação ocorre na presença dos seguintes fatores:
  • Comidas picantes
  • Álcool
  • Frio excessivo
  • Calor excessivo
  • Hipertensão 
  • Exposição direta à radiação UV
  • Alternar constantemente entre espaços com diferentes temperaturas
  • Exercício físico intenso
  • Alguns ingredientes cosméticos
  • Contacto com água quente
  • Microdermabrasões frequentes

Como tratar?

A forma mais comum e eficaz de eliminar o problema é no consultório, através de tratamentos a laser, e de outras técnicas que utilizam a luz.

Normalmente os vasos avermelhados são mais fáceis de eliminar. Já os azulados encontram-se em camadas mais profundas da pele, e pode ser necessário utilizar outros procedimentos para os remover.

Apesar de existirem diversos tratamentos, as telangiectasias podem reaparecer com o passar os anos. Nesse caso será necessário repetir o procedimento.

Não é realista pensar que podemos resolver o problema definitivamente com cosméticos, nem mesmo com medicamentos... embora possamos prevení-lo! :D

Como prevenir?



De uma forma geral, há várias maneiras de prevenir o aparecimento de capilares dilatados à superfície da pele:
  • Limpar o rosto com água tépida; nem fria, nem quente. Também é importante não limpar nem secar o rosto movimentos bruscos ou esfregar a toalha com força, uma vez que estes gestos repetidos podem precipitar lesões nos vasos.
  • Evitar a esfoliação física pelas mesmas razões. Optar por esfoliantes químicos, como o ácido glicólico (se tolerado), ácido lático, ácido salicílico (bem tolerado, especialmente interessante em peles oleosas); ou até ácidos particularmente delicados como o ácido mandélico, lactobiónico ou LHA.
  • Hidratar a pele diariamente. Uma pele hidratada está mais protegida das agressões externas, e por isso tende a inflamar com menos facilidade.
  • Escolher produtos para o dia que contenham ingredientes antioxidantes, e estejam embalados em recipientes adequados (boiões e similares)
  • Utilizar protetor solar todo o dia, todo o ano, sem desculpas! A radiação solar contribui para a vaso dilatação, enfraquece as fibras musculares dos vasos sanguíneos, e despoleta reações que lesam a pele a longo prazo.
  • Procurar ingredientes calmantes nos cosméticos, especialmente se a pele é sensível ou tem tendência para rosácea. São exemplo disso o bisabolol, óxido de zinco, ectoína, 
  • Evitar ingredientes reconhecidos que nos causam irritação. Para algumas pessoas são os ácidos, como o ácido glicólico ou formulações concentradas de vitamina C, que implicam uma elevada acidez no produto final. Para outras retinóides. E para outras ainda... são todos estes, e muitos mais!
Uma palavra especial para quem sofre de rosácea.

Além de tudo o que foi dito acima, é importante conhecer bem os estímulos que levam à dilatação dos vasos sanguíneos, de forma a evitá-los sempre que possível. Quando a vermelidão e o descoforto são muito frequentes, ou até quando surgem borbulhas inflamadas e sem pus nas bochechas e nariz, é muito importante consultar um médico para avaliar a necessidade de medicação, e de uma rotina de limpeza e hidratação personalizada.

Vou fazer tratamento?

Sinceramente, estou a ponderar ir a um dermatologista. Como não uso base/corretor, e já adoto todos os cuidados preventivos, provavelmente está na altura de tratar.

Já fizeram algum destes procedimentos? Recomendam um bom dermatologista?  :)

Sem comentários: