>

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Pele sensível pt.2| cuidados a ter na escolha de cosméticos

Embora estejam sujeitos a um rigoroso controlo de qualidade e segurança. por vezes os cosméticos podem ter efeitos indesejáveis, 
que resultam sobretudo da sensibilidade da pele do utilizador.

Dependendo da sua concentração no produto final, existem ingredientes com maior tendência sensibilizante. São eles:

  • Fragrâncias
  • Conservantes
  • Corantes
  • Álcool
  • Filtros solares químicos
Por isso, e se tem pele sensível, há um conjunto de cuidados que deve ter na compra e no uso de produtos cosmétios:


Dicas gerais

Seja qual for o seu tipo de sensibilidade, há alguns cuidados que deve ter em conta na escolha de cosméticos:

  • Escolher produtos adaptados para pele sensível. Estes têm um número mínimo de ingredientes, que são selecionados por raramente provocarem reações de sensibilização
  • Pedir amostras antes de adquirir o produto, quando possível. Embora os cosméticos sejam seguros para a maioria das pessoas a sensibilidade a cada produto pode variar de pessoa para pessoa.
  • Usar um número mínimo de produtos cosméticos
  • No caso de sofrer de sensibilidade elevada, deve introduzir novos produtos de forma gradual, com um espaçamento de cerca de duas semanas entre cada um deles. 
  • Quando a sua pele se apresentar irritada, elimine alternadamente cada um dos produtos que usa, começando pelo mais recente. Se algum deles sensibilizar a sua pele em particular, deve eliminá-lo definitivamente e evitar produtos de composição semelhante.


Cuidados específicos para diferentes tipos de sensibilidade

(Para compreender os vários tipos e causas de sensibilidade da pele clique aqui.)

    • Tipo acne
      • Deixar de usar qualquer produto suspeito de causar pontos negros, pontos brancos, borbulhas ou quistos.
      • Optar por produtos “não comedogénicos”, preferencialmente (embora não sejam garantia absoluta), ou “oil-free”. Quando esta distinção não é feita, devem evitar-se produtos contendo alguns ingredientes, sobretudo se estes aparecem nos primeiros lugares da lista:
        • Óleo de abacate
        • Óleo de côco
        • Manteiga de cacau
        • Óleo de semente de soja
        • Lanolina
        • Ácido láurico
        • Laureth-4
        • Miristato de miristilo
        • Miristato/Palmitato/ Isoestearato/ Neopentanoato de isopropilo
        • Ácido esteárico

    • Tipo rosácea
      • Se sofre de rosácea propriamente dita deve optar por cosméticos “não comedogénicos” ou "oil free" tal como no caso da sensibilidade tipo acne uma vez que há uma grande probabilidade de também apresentar borbulhas. Os ingredientes a evitar encontram-se na secção acima.
      • Os cosméticos devem conter ingredientes que reduzam a inflamação da pele.

    Para este efeito, podem ser benéficos:
        • Protetores da barreira cutânea (reduzem a absorção das substâncias sensibilizantes através pele)
          • Niancinamida
          • Aveia
          • Hidroxipropil chitosano
        • Anti-inflamatórios
          • Extratos:
            • Quassia amara
            • Licorice (Glycyrrhiza glabra)
            • Pepino (Cucumis sativus)
            • Aloe vera (Aloe barbadensis)
            • Camomila (Chamomilla recutita)
          • Licochalcona A (proveniente do extrato de Licorice)
          • Zinco
          • Enxofre
        • Antioxidantes
          • Vitamina C (ácido ascórbico, ascorbic acid), de preferência associada á vitamina E (tocoferol ou sal tocoferilo)
          • Extratos:
            • Ginkgo (Ginkgo biloba)
            • Chá verde (Camelia sinensis)

    • Tipo picar e repuxar
      • Reduzir a exposição a sensibilizantes conhecidos (presentes em detergentes, produtos de limpeza, maquilhagem, etc)
        • Álcool
        • Ácido azelaico
        • Capsasaína
        • Fragrâncias
        • Ácido glicólico
        • Ácido lático
        • Mentol
        • Ácido salicílico
        • Vitamina C (ácido ascórbico, ascorbic acid) 
      • Aplicar hidratante diariamente, de forma a manter intacta a barreira que impede a penetração de substâncias sensibilizantes
      • No caso de a sensação de picar e repuxar se fazer acompanhar de inflamação (vermelhidão, comichão, calor, etc), deve optar-se por hidratantes/outros produtos de cuidado que contenham ingredientes calmantes (lista de ingredientes na secção acima)

      • Tipo alérgico ou irritativo

      (Para compreender a distinção entre dermatites irritativas e alérgicas clique aqui.)

      Símbolo "Irritante", presente em
      alguns detergentes e produtos químicos
      As dermatites irrititativas são causadas por substâncias tóxicas para a pele. São tóxicos:
        • Detergentes fortes 
        • Ácidos e bases fortes (hidróxido de sódio ou soda cáustica, ácido clorídrico, ácido sulfúrico)
        • Ácidos e bases fracas (lixívia, etc.)
        • Solventes orgânicos 
        • Alcatrão
        • Cloro
        • Ingredientes cosméticos (contacto frequente e/ou prolongado)
          • Formaldeído (utilizado no alisamento e ondulação definitivas)
          • Bases (usadas em cremes depilatórios)
          • Tensioativos (em peles muito secas. São usados em produtos de limpeza, como os géis de banho, mas também como emulsionantes de produtos hidratantes)


      O tempo que demora a estabelecer-se a irritação depende da força do irritante, da quantidade, tempo de exposição e sensibilidade da pessoa.



      Patch test
      A pele é posta em contacto com as substâncias suspeitas
      de causar alergia, em cada compartimento (imagem à esquerda).
      Após alguns dias, remove-se a película de
      revestimento (imagem à direita) e analisa-se a reação.
      As dermatites alérgicas podem ser provocadas por um grande número de substâncias, e variam muito de pessoa para pessoa. Estão frequentemente associados a alergias:
        • Fragrâncias, principalmente
          • Álcool cinâmico
          • Eugenol
          • Aldeído cinâmico
          • Isoeugenol 
          • Geraniol
      (Lista da Comissão Europeia aqui)
        • Conservantes, principalmente
          • Quaternium 15
          • Álcool benzílico, entre outros
        • Filtros solares químicos 
          • Octyl Dimethyl PABA 
          • Ethylhexyl methoxycinnamate, entre outros
        • Outros ingredientes
          • Salicilato de benzilo
          • Álcool cetílico
          • Miristato de isopropilo
          • Álcool da lanolina
          • Ácido sórbico, 
          • Álcool esteárico
      • Não se autodiagnostique. Em caso de dúvida, consulte um dermatologista, que provavelmente irá aconselhar um patch test (imagem e explicação abaixo)

        Sem comentários: