>

domingo, 6 de setembro de 2015

Silicones

Os silicones são uma grande família de polímeros sintéticos, insolúveis em água, que têm em comum a ligação entre átomos de silício por intermédio de um átomo de oxigénio (imagem à direita).
Podem ser líquidos ou sólidos, dependendo do tamanho das cadeias e da composição dos substituintes (R, na imagem).

O uso dos silicones marcou um grande avanço para a química, engenharia mas também para a cosmética. Estes ingredientes têm propriedades únicas, e sem eles, grande parte dos cosméticos que conhecemos hoje em dia seriam impossíveis de imaginar... Quanto mais formular!

Funções 
  • Emoliência (amaciam a pele)
  • Lubrificação
  • Uniformização da textura da pele
  • Melhoria das características sensoriais dos cosméticos por não serem pegajosos (em substituição de ingredientes gordurosos)
  • Revestimento e proteção da pele e dos cabelos
  • Proteção de outros ingredientes (da degradação física e química, quando expostos ao ar e às enzimas da nossa pele)
  • Proteção UV (em conjunto com filtros solares)
  • Etc. 

São verdadeiros ingredientes multifuncionais!

Além disso, os silicones são muito bem tolerados pela generalidade das pessoas, sendo muito raros os casos de irritação ou alergia.


Designações
Há uma variedade quase infinita de silicones, mas geralmente, estes ingredientes podem ser facilmente identificados porque terminam em “-cone,” “-conol,” “-col,” ou “-xane
São comuns em produtos cosméticos:
  • Dimethicone (ou silicone oil ou polydimethylsiloxan)
  • Methicone
  • Cyclomethicone
  • Amodimethicones
  • Cyclohexasiloxane
  • Cyclopentasiloxane
  • Phenyl dimeticone
No entanto, existem alguns ingredientes derivados dos silicones cujo nome pode ser semelhante, mas que são solúveis em água e têm funções distintas. São exemplo disso o Dimeticone copoliol e o PEG-14 dimeticone.

Utilizações

Como podem imaginar, os silicones são utilizados numa grande variedade de cosméticos, e por isso é impossível descrever todas as suas potencialidades. No entanto, a sua importância destaca-se nos seguintes produtos:

  • Produtos capilares
São usados em produtos com enxaguamento e produtos leave-on porque:
  • Amaciam/Lubrificam o cabelo, facilitando o pentear
  • Mantêm a hidratação
  • Reduzem o volume (em produtos anti-frizz)
  • Aumentam o brilho do cabelo
  • Protegem dos danos provocados pelo calor (secagem, alisamentos, ondulações, etc.) 
  • Melhoram o aspeto do cabelo já estragado, "selando" as pontas espigadas (imagens abaixo):



Adaptado de http://www.beautystylewatch.com/repair-your-split-ends-instantly-with-nexxus-promend/

No entanto, com o uso frequente, podem acumular-se no couro cabeludo, tornando o cabelo pesado. Isto é especialmente incomodativo para pessoas com cabelo oleoso e pouco volume. Já nos cabelos secos e frizados, esta mesma acumulação pode melhorar o aspeto do cabelo.

Os silicones mais comuns neste tipo de produtos e que geralmente se encontram combinados são o Cyclopentasiloxane, que evapora rapidamente e não se acumula no couro cabeludo e o Dimethicone, uma molécula mais pesada, que pode acumular-se mais facilmente.

  • Cuidado da pele
Efeito do Maybelline Baby Skin na aparência dos poros
dilatados (clique na imagem para ampliar).Este produto é 
maioritariamente composto por silicones, como pode 
ver na lista de ingredientes.
Nos variados produtos para a pele, os silicones têm algumas funções de destaque.
  • Aumentar a hidratação (diminuindo) a evaporação da água
  • Criar produtos de "toque seco" (não gordurosos)
  • Uniformizar a pele, reduzindo  a aparência de cicatrizes, rugas, poros dilatados, etc. (imagem à direita)
  • Proteger determinados ingredientes
  • Suspender ingredientes, impedir que de depositem no fundo da embalagem

São por isso muito usados em:
  • Peles acneicas ou oleosas
  • Primers de maquilhagem
  • Corretores de imperfeições
  • E em pequenas quantidades... em praticamente todos os produtos! :P

Contudo, há quem acredite que os silicones obstruem os poros (comedogénese) contribuindo para o aparecimento da acne. Conhecendo o tamanho das partículas dos silicones mais usados em cosméticos (Dimethicone, por exemplo) e tendo em conta alguns estudos publicados até hoje, admite-se que:
  • Dificilmente conseguem penetrar os poros da pele, devido ao seu tamanho 
  • Dispõem-se sobre a pele de forma a permitir a circulação de ar, ao contrário de ingredientes gordurosos usados com a mesma função, impedindo o crescimento de bactérias associada à acne (que crescem apenas na ausência de oxigénio)

  • Maquilhagem
Na maquilhagem então, os silicones têm uma infinidade de aplicações:

  • Batom, aumentam a durabilidade e o brilho ou permitem o efeito mate (elastómeros)
  • Gloss, criam o "efeito molhado" (fenil silicones)
  • Sombras, revestem os pigmentos enaltecendo a sua cor, ou criando diferentes efeitos visuais
  • Bases, permitem a criação de bases para peles oleosas, tornam a pele mais uniforme, previnem a descamação do produto, aumentam a intensidade da sua cor e definem o acabamento (mate, acetinado, etc)
  • Produtos "à prova de água", repelem a água impedido que o produto borrate (porque maquilhagem borratada só fica bem na Beyoncé...)

Perigos para o ambiente (?)

Os silicones são produzidos pela indústria química, processo esse que envolve gastos de energia, e emissão de resíduos de produção e matérias primas.

Por outro lado, ao serem tão estáveis e resistentes à degradação, quando o produto final é colocado no lixo uma parcela destes ingredientes tem algum potencial para se acumular nos resíduos domésticos, e posteriormente na natureza.

No entanto, os estudos mais recentes sugerem que com o passar de alguns anos os silicones se degradem em dióxido de carbono, sílica ou silicatos, que são os principais constituintes naturais da crosta terrestre.

A discussão é controversa, e por isso muitas marcas de de cométicos optam por evitar esta família de ingredientes. Nesses casos, é normal que as suas gamas de produtos fiquem algo limitadas em comparação com o restante mercado...

Sem comentários: