>

domingo, 25 de março de 2018

Limpeza de pele pt.3| Double cleansing

Elle Turkey 2017

Para quem, e ao fim de muitas tentativas falhadas, conseguiu finalmente ter uma rotina de limpeza de rosto; falar em double cleansing pode parecer uma piada de mau gosto.

Mas a verdade é que não é; e dependendo do vosso tipo de pele, hábitos ou preferências de maquilhagem; este "ritual" de limpeza pode fazer uma enorme diferença! Muitas pessoas criticam esta prática por se tratar de uma limpeza demasiado intensiva, e que se pode tornar problemática por remover por completo o filme hidrolipídico da pele. Contudo, e se escolherem os produtos certos, para a maioria das pessoas isso não acontecerá. E tendo em conta a durabilidade dos produtos cosméticos atuais, a pele pode mesmo beneficiar com este hábito.


O que é o double cleansing?

A tradução à letra não está errada: double cleansing não é mais do que uma dupla limpeza da pele, e na qual geralmente se utilizam produtos diferentes para conseguir uma remoção mais eficaz da maioria dos resíduos da sua superficie. Digo "geralmente" porque não existe propriamente um protocolo de quais os produtos que devem ser usados, e esta prática não está de todo estudada cientificamente.

Este tipo de limpeza faz sentido à noite, ou quando a pele estará maquilhada e/ou mais suja pelo contacto com o exterior. A ordem será a seguinte:


Normalmente começa  por se utilizar um primeiro produto com objetivo remover tanto a sujidade que tem mais afinidade para as gorduras (maquilhagem de longa duração, protetores solares resistentes à água e/ou minerais, sebo em excesso, poluentes lipófilos, etc.); como as impurezas superficiais com mais afinidade para a água (suor, células mortas, etc.).

Nesta primeira fase escolhem-se geralmente produtos de base oleosa, e que podem ter a forma de óleo ou bálsamo. Há também quem prefira começar por utilizar uma água micelar ou um leite, que é parcialmente oleoso. Estes produtos poderão não ser tão eficazes para remover os tipos sujidade acima mencionados.


Terminada a primeira etapa; passa-se para segunda fase de limpeza, e que tem 2 objetivos: eliminar a sujidade que ainda possa ter ficado na pele; e também o resíduo de produto utilizado (mais relevante no caso de usarem óleos ou bálsamos). Nesta segunda etapa, são escolhidos geralmente produtos à base de água, e que podem estar em forma de gel, espuma, leite, creme, etc.


Se eu usar um único produto de limpeza, que tem simultaneamente uma fase oleosa e outra aquosa, estou a fazer uma dupla limpeza?

Sim, de certa forma. Mas o uso sequencial de dois produtos será mais eficaz na remoção simultânea da maquilhagem, oleosidade e proteção solar. No entanto se não pretendem investir em dois produtos; ou se não têm disponibilidade para fazer uma dupla limpeza; poderão usar apenas um produto deste género como solução de compromisso. Neste caso, o uso de um leite/creme por duas vezes consecutivas poderá melhorar a eficácia do processo.

As peles acneicas podem usar óleos e bálsamos?

Sim, desde prossigam com o uso de um gel, mousse ou outro produto enxaguado à base de água. Os produtos de base oleosa como bálsamos e óleos são muito eficazes para remover a oleosidade excessiva da pele; e quanto combinados com produtos aquosos permitem deixá-la sem resíduos. Há ainda alguns óleos e bálsamos que deixam pouquíssimo resíduo, e que não são comedogénicos para a maioria das pessoas. Mas tendo em conta que isso não é fácil de avaliar, sempre que alguém com acne necessita de usar um produto destes tendo a recomendar uma dupla limpeza.


Os óleos e bálsamos são adequados para pele sensível?

No que diz respeito à limpeza sim, tendem normalmente a ser até mais suaves do que os produtos à base de água. No entanto, será importante certificarem-se que o produto em questão não tem fragrâncias nem óleos essenciais.


Desvantagens/ contra-indicações

O double cleansing pode não ser adequado para todas as pessoas, e entre as contra-indicações encontram-se os seguintes casos:

  • Pele muito sensível, que não tolera grande parte dos produtos de limpeza presentes no mercado (sobretudo se tiverem óleos essenciais ou perfumes), ou é sensível ao enxaguamento;
  • Pele seca, que pode ficar mais deslipidada com esta dupla limpeza, e requer produtos de base lavante suave;
  • Mais dispendioso.

No final de qualquer limpeza, a pele deve ficar suave e limpa mas sem desconforto ou sensação de repuxamento que é característica da lavagem com sabonete. Se isso acontecer, será caso para trocarem o produto com ação detergente mais intensa (geralmente aquele que é à base de água) por algo mais suave.


Sem comentários: