>

terça-feira, 28 de julho de 2015

Retinóides

Acne  ·  Fotoenvelhecimento ·  Despigmentação  ·  Psoríase ·  + de 125 aplicações!

Os retinóides são derivados, percursores ou análogos da vitamina A, e englobam uma grande variedade de compostos naturais e sintéticos.


Atuam na pele por interação com os seus constituintes, e estimulando a expressão de determinados genes. São capazes de:


  • Reduzir a produção de sebo
  • Regular o crescimento e diferenciação das células
  • Inibir a o crescimento de células malignas
  • Reduzir a inflamação
  • Melhorar a resposta imunológica
  • Aumentar a produção e reduzir a degradação de colagénio
  • Reduzir a produção de elastina anormal
  • Reduzir a produção de melanina
  • Hidratar a pele, retendo água
Fazem parte deste grupo diversos ingredientes cosméticos e medicamentos, que são assim classificados de acordo com a sua segurança.

  • Ácido retinóico/tretinoína (tópico)

Foi o primeiro retinóide tópico diponível no mercado, e é a forma ativa biologica destes compostos.




Atualmente é pouco usado, mas tem especial interesse, na acne do adulto quando há também fotoenvelhecimento (por reduzir simultâneamente a produção de sebo e retardar o envelhecimento), e em tratamentos despigmentantes (redução de manchas) associado a outros compostos.

Uma vez que provoca alguma irritação na pele, este e outros retinóides são considerados medicamentos.

  • Retinol (tópico)
Também conhecido como vitamina A, pode ser encontrado numa grande parte dos cremes e séruns anti-rugas disponíveis no mercado, uma vez que é convertido a ácido retinóico na epiderme e é menos irritante do que este último.

Parece ser eficaz numa concentração mínima de 0,25%, embora poucas marcas a refiram.

Este composto oxida-se quando exposto à luz, e por isso deve ser aplicado preferencialmente de noite, ou se não for possível, antes do protetor solar. Pelo mesmo motivo, os produtos que contêm retinol devem ser opacos e guardados em locais escuros.

  • Palmitato/Propionato de retinilo, retinyl palmitate/ retinyl propionate (tópico)
Ambos são ésteres do ácido retinóico, e constituem a forma de armazenamento deste composto pelo corpo humano

Embora sejam dos ingredientes mais usados em produtos anti-envelhecimento, vários estudos afirmam que são menos eficazes do que o retinol, e não têm interesse quando usados isoladamente.

  • Retinoato de hidroxipinacolona hydroxypinacolone retinoate
É um ingrediente muito recente e pouco comum, que pretende ultrapassar a baixa eficácia do palmitato e propinoato de retinilo, mantendo a tolerância que a pele apresenta a estes ingredientes em produtos anti-envelhecimento.

  • Retinaldeído, Retinaldehyde (tópico)
Este composto é igualmente percursor do ácido retinóico, sendo melhor tolerado pela pele. Pode também ser encontrado em vários produtos anti-envelhecimento,

Estudos comprovam a sua eficácia a partir de 0,05%.

  • Isotretinoína (tópico e oral)
É um medicamento usado em casos de acne muito grave, quando já foram tentadas outras abordagens.

Uma vez que este composto começa por estimular expulsão do sebo contido nas glândulas sebáceas, o aspeto da acne pode piorar nas primeiras 2 a 3 semanas de tratamento. Assim que todo o sebo é expelido e as lesões acneicas desaparecem, o aspeto da pele melhora significativamente.
  • Tazaroteno (tópico)
É de origem sintética, mais eficaz e melhor tolerado do que o ácido retinóico no tratamento da acne. De momento, não se encontra no mercado em Portugal.

  • Adapaleno (tópico)
É o mais recente retinóide para o tratamento da acne no mercado, e foi sintetizado de forma a aumentar a eficácia e reduzir os efeitos secundários . É também mais resistente à oxidação pela luz do que o ácido retinóico.

  • Acitretina (oral)
Também de origem sintética, a acitretina é usada sobretudo no tratamento da psoríase, por reduzir a proliferação e estimular a diferenciação da epiderme, reduzindo a descamação, mas também pela sua ação na redução da inflamação da epiderme e da derme.


Efeitos adversos

Os retinóides, principalmente o ácido retinóico e a isotretinoína podem causar descamação, irritação, vermelhidão mas também sensação de secura na pele, boca e cabelos, sobretudo no primeiro mês. Para evitar estes efeitos, devem ser evitados outros produtos potencialmente irritantes, e que são frequentemente usados para o tratamento da acne, como sabões, adstringentes ou ácidos (glicólico, lático, salicílico...).
O uso de um hidratante apropriado para este tipo de tratamento pode ser suficiente para reduzir este desconforto.
Uma vez que são considerados medicamentos, se estes efeitos persistirem devem ser reportados ao médico que os prescreveu. 

O adapaleno e o retinol não causam efeitos adversos com tanta frequência.

Por outro lado, a maioria dos retinóides aplicados topicamente podem ser absorvidos para a corrente sanguínea. Isto só é problemático para grávidas, uma vez que estes compostos podem ter ação teratogénica,  interferirindo com o crescimento do feto.

Sem comentários: